Xilogravura

   



  • xilogravura
  • xilogravura
  • xilogravura

     Xilogravura ou xilografia é a técnica de gravura na qual se utiliza madeira como matriz e possibilita a reprodução da imagem gravada sobre o papel ou outro suporte adequado.

    Técnica usada pelos Egípcios e conhecida pelos chineses. Sua exploração se deu na Europa em meados do século XV, quando a xilogravura cumpriu o papel de grande veículo de imagens e textos. A arte da gravura marca e se impõe, substitui o manuscrito e a iluminura, privilégio da nobreza e do clero, abrindo novos caminhos de divulgação e democratização do conhecimento.

    No Ocidente a xilogravura inova por contribuir com o figurativo. Com o passar dos séculos, a xilo conquista sua importância nas obras de grandes artistas do século XX, como Valloton, Gauguin e Much

    A xilogravura chegou ao  Brasil através da colonização portuguesa. Durante muito tempo a xilo foi  utilizada no Brasil para a confecção dos primeiros rótulos de cachaça, sabonetes e doces. Os primeiros poetas populares que narravam as sagas da literatura de cordel começaram a surgir a partir de 1750. Analfabetos em sua grande maioria, eles recitavam suas histórias nas feiras ou nas praças, às vezes, acompanhadas por música de violas, muito similar à tradição européia. A xilogravura incorporou-se e manteve sua tradição popular no Nordeste do Brasil, ilustrando a literatura de cordel. Os folhetos de Cordel foram trazidos ao país pelos colonizadores portugueses.